Concessionária Eixo São Paulo destina 3,7 toneladas de lixo para cooperativas

Ação é resultado de iniciativa adotada nas regionais de conservação de Itirapina e São Pedro de coleta de material descartado nas rodovias

De janeiro a julho deste ano, a Eixo SP Concessionária de Rodovias coletou, separou e destinou para cooperativas de reciclagem 3,7 toneladas de resíduos sólidos. Esse é o resultado de ações socioambientais desenvolvidas pela Concessionária nas Regionais de Itirapina e São Pedro. Todo material reciclável recolhido pelas equipes de conservação nos trechos de rodovias pertencentes a essas regionais é encaminhado para cooperativas parceiras de Mineiros do Tietê e de Cordeirópolis.

Estão nesta lista resíduos como embalagens plásticas de alimentos, latas de refrigerante e de cerveja, garrafas de vidro, papel, papelão e outros produtos que são lançados de maneira irregular pelos usuários e pelos lindeiros na faixa de domínio das rodovias. Além de contribuir com a preservação do meio ambiente, essas ações têm importante papel social, pois geram emprego e renda aos trabalhadores das cooperativas.

Na Regional de São Pedro, o programa foi implementado no setor atendido pelas equipes de coleta de lixo que atuam no trecho localizado acima da Serra de Santa Maria, que percorrem uma área próxima ao município de Mineiros do Tietê. O destaque do trabalho fica para a separação dos resíduos coletados em saco de cores verde e preto. Os sacos em cores diferentes visam separar o lixo reciclável (sacos verdes) daquele que não são recicláveis (sacos pretos) e, assim, facilitar o encaminhamento do material entre aterro sanitário e central de reciclagem. O material retirado das margens da rodovia pela equipe da Regional de São Pedro segue para a Associação de Catadores de Resíduos (ACAR), de Mineiros do Tietê.

Por sua vez, a coleta realizada pela equipe da Regional de Itirapina tem como foco a separação do lixo de maior porte, como para-choques, cones plásticos, cancelas e outros materiais mais volumosos. Neste caso, a área de atuação da equipe é o trecho da SP 310 – Rodovia Washington Luís, entre São Carlos e Cordeirópolis. Os resíduos são separados e enviados ao Programa Garimpar, mantido pela Prefeitura de Cordeirópolis.

A parceria com o Programa Garimpar teve início no ano passado. Já o envio de material para ACAR começou em março deste ano. O programa da Eixo SP encontra-se em fase inicial e o plano é implantá-lo também nas demais regionais e ampliar ainda mais os resultados positivos da iniciativa.

Vantagens

O coordenador de Meio Ambiente da Eixo SP, Gabriel Bispo, aponta, entre as vantagens alcançadas pelo programa, a economia de energia, redução dos gases de efeito estufa (GEE), preservação de fontes de matéria-prima, diminuição do gasto com aterros sanitários e geração de emprego e renda.

Segundo ele, com a crescente demanda por matéria-prima para produção de novos bens de consumo e em razão da necessidade de reduzir a quantidade de lixo a ser destinado aos aterros sanitários, os programas de coleta seletiva e reciclagem dos resíduos gerados pelas atividades humanas são cada vez mais imprescindíveis.

De acordo com o Panorama dos Resíduos Sólidos 2021, divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil recicla apenas 4% dos resíduos sólidos que poderiam ser reaproveitados. É um índice muito abaixo de países de mesma faixa de renda e grau de desenvolvimento econômico, como Chile, Argentina, África do Sul e Turquia, que apresentam média de 16% de reciclagem. Comparando com países mais desenvolvidos, a distância a ser percorrida fica ainda maior. Na Alemanha, por exemplo, o índice de reciclagem alcança expressivo 67%.

Asfalto com plástico

Gabriel afirma que a Eixo SP sabe do grande potencial que o país possui para avançar nesta área e, em razão disso, tem investido em outros projetos de estímulo à reciclagem. Além da implantação da coleta seletiva em suas regionais de conservação, a Concessionária apresentou recentemente o projeto inovador do asfalto ecológico. Trata-se do desenvolvimento de um pavimento que leva em sua composição partículas de plástico reciclado.

Após mais de um ano de estudos e de testes em laboratórios, a Eixo SP, juntamente com outros parceiros, como a Dow, Stratura Asfaltos, Stavias e Grupo Ecological, produziram um material mais resistente ao desgaste e deformações. O asfalto com plástico foi aplicado em um trecho bastante movimentado da SP 310 – Rodovia Washington Luís, em Rio Claro, no fim do mês passado, para testes de campo.

Apenas para produção do asfalto a ser aplicado em um quilômetro de rodovia foram utilizadas, aproximadamente, 200 mil embalagens plásticas. Se esse mesmo material fosse empregado em todas as rodovias asfaltadas do Brasil, seriam eliminadas do meio ambiente mais de 80 bilhões de embalagens plásticas de alimentos, conforme projeção feita por Assis Villela, gerente de pavimentação da Eixo SP e um dos idealizadores da pesquisa.

Essas embalagens plásticas de alimentos são moídas e passam por um tanque de lavagem para eliminar qualquer contaminação. Depois, são aglutinadas até serem transformadas em uma massa plástica, que toma formato de pequenos grãos de plástico. Na usina de asfalto, esses grãos de plástico são misturados com cascalhos dentro de um grande tambor aquecido a altas temperaturas, até atingirem a consistência ideal.

Além de ser uma alternativa sustentável, com vantagens evidentes ao meio ambiente, essa técnica reflete positivamente também na questão social, gerando emprego e renda às cooperativas parceiras.

Compartilhe esse conteúdo

LEIA
mAIS

Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Marília promove rodada de ‘Master Mentoring’ com o consultor Leandro Machado Tenório, no próximo dia 26 de agosto

Estratégias de Negócios, Inovação e Finanças Corporativas são destaques na palestra 'Empreendedorismo e a rota da Inovação' A Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos, AEA Marília, promove no dia 26 de agosto, (uma segunda-feira), a partir das 19 horas, no...

Saiba Mais