Prefeitura Municipal de Marília e Secretaria Municipal da Saúde de Marília informam que apenas 31,5% do público formado por 11.524 crianças foi vacinado Campanha Poliomielite

3.630 doses foram aplicadas durante a campanha de vacinação contra paralisia infantil que continua durante todo o mês de junho

A Prefeitura Municipal de Marília e a Secretaria Municipal de Saúde de Marília divulgam o balanço da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. Entre os dias 27 de maio a 15 de junho de 2024, 3.630 crianças de 1 a 4 anos de idade receberam as doses contra a poliomielite.
 
De acordo com a Vigilância Epidemiológica, diante da baixa cobertura vacinal nesta campanha, apenas 31,5% do público-alvo formado por 11.524 crianças, as ações vão continuar durante todo o mês de junho.  A  campanha de vacinação continuará em todas as Unidades Básicas de Saúde(UBSs) e Unidades de Saúde da Família (USFs) 
 
O objetivo é atender as mais de 11 mil crianças que fazem parte do público-alvo. Como os pais devem atualizar as carteirinhas de vacinação, a campanha se estende todo esse mês. Além da vacinação contra a paralisia infantil, as equipes da Secretaria Municipal de Saúde de Marília vão continuar também a campanha de imunização contra a Influenza (vírus da gripe) que tem atingido crianças, jovens, adultos e idosos, inclusive na zona rural.
 
A Prefeitura Municipal de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Saúde de Marília, aderiu à Campanha Nacional de Multivacinação e Vacinação contra a Poliomielite, promovida pelo Ministério da Saúde. Além da vacinação contra a Poliomielite, a Multivacinação vai atualizar a Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente (menores de 15 anos de idade), e de adultos e idosos.
 
Não se brinca com a poliomielite!
 
 A poliomielite (pólio ou paralisia infantil, como também é conhecida) é uma doença contagiosa causada por um vírus chamado poliovírus, que pode infectar crianças e adultos, podendo acarretar paralisia irreversível nos membros inferiores, em casos mais graves. O último registro da doença no Brasil foi em 1989, e graças à vacinação, não houve registros até então. A vacinação é importante para a redução do risco de reintrodução do poliovírus no país, principalmente, após a notificação, em 2023, de um caso da doença em uma criança no Peru, país que faz fronteira com o Brasil.

Compartilhe esse conteúdo

LEIA
mAIS