Equipes Lótus Clube de Marília e Vera Cruz voltam de Camboriú e relatam aprendizagem

Continua depois da publicidade

Atletas tiveram apoio da empresa La Musetta – Arte ao Mundo. Larissa Antunes sagrou-se vice-campeã sul-americana na categoria de até 62 kg

Larissa Antunes se destacou na competição em Santa Catarina

Patrocinados pela La Musetta – Arte ao Mundo, empresa dirigida pela executiva e jornalista Caká de Cerqueira César, equipes de jiu-jítsu Lótus Clube – unidades Marília e Vera Cruz – competiram no começo do mês no sul-americano com vaga para o mundial em Abu Dhabi, um dos emirados.

Competição de elevado nível, com lutadores de alta performance, a seletiva conferiu um aprendizado único aos atletas da região, conforme observou o mestre João Bosco. “O nível dos atletas é altíssimo, o que significa o grau de comprometimento de quem decidiu participar, como foi o caso dos representantes de Marília e Vera Cruz”, afirmou Bosco. Larissa Antunes, do Lótus Clube Vera Cruz, competiu na categoria até 62 quilos e terminou como vice-campeã sul-americana da faixa azul. Foram três lutas, começando pelas quartas-de-final. Larissa venceu a adversária por três a zero, numa luta de alto rendimento. “Campeonatos assim, de alta performance, que dá resultado positivo é o detalhe, como o foco e a quantidade de treinos preparatórios”, detalhou. Na semifinal, a competidora de Vera Cruz precisou mudar a estratégia de combate, seguindo as recomendações do treinador, Diogo Kadú. Kadú, também da equipe Lótus Clube Vera Cruz, disputou o sul-americano na categoria até 77 quilos (faixa preta). Ele participou de uma luta e, ao ser vencido no confronto, pôde se dedicar exclusivamente à função de treinador de Larissa Antunes.

Após participar da competição em Balneário Camboriú, a atleta participou de competição nacional e subiu ao pódio na terceira colocação em duas categorias: até 64 quilos e na categoria absoluta. Foram, portanto, duas medalhas de bronze. “Com este resultado, estou habilitada para disputar nova competição internacional, agora em Las Vegas, nos Estados Unidos”.

Oito quilos a menos

“Precisei perder oito quilos para me encaixar nessa categoria, saindo dos 83 quilos para os 75. A competição de alta performance traz um nível técnico altamente elevado e, desta vez, fui parado no confronto inicial”, relatou.

Larissa Antunes venceu a semifinal por 4 a 2 e perdeu a final por apenas uma vantagem, já que a luta terminou zero a zero. Como a atleta subiu ao pódio, ela ganhou o direito de disputar a final no Rio de Janeiro. Os vencedores do Rio terão o passaporte carimbado para o emirado Abu Dhabi. “Ter recebido o apoio de uma empresa conduzida por uma mulher, no caso a La Musetta – Arte ao Mundo, da Caká de Cerqueira César, me motivou a acreditar ainda mais no meu potencial, justamente para corresponder à confiança que depositaram em nosso trabalho”, mencionou.

Disputa acirrada

O atleta Percyvan Machado, o Pepe, que terminou a seletiva em terceiro lugar na sua categoria, faixa preta até 120 quilos, ressaltou que ninguém fica bom lutando com adversário fraco. “Realmente, tive disputas acirradas, vindo a perder ‘na regra’”. O atleta participou de quatro lutas de alto nível.

Os competidores treinam na Jitakyoei Centro de Lutas e a equipe Lótus

Club (Marília e Vera Cruz) tem como mestre João Bosco, referência do jiu-jítsu. O evento em Balneário Camboriú, realizado entre o final de abril e começo de maio, concluiu a série de etapas no Sul do Brasil. O palco do torneio foi o ginásio Multieventos Hamilton Linhares Cruz. “O apoio da La Musetta significou muito para todos nós, permitindo a hospedagem, locomoção e também a alimentação”, ressaltou Pepe Machado. Outro atleta de Marília que esteve em Balneário Camboriú com o apoio da La Musetta – Arte ao Mundo foi Márcio Barbosa, categoria faixa preta até 69 quilos.

Compartilhe esse conteúdo

Publicidade

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA
mAIS