“Força de Jair Bolsonaro nas redes sociais é avassaladora”, diz pesquisador e consultor

Continua depois da publicidade

O consultor político Alex Maracajá – diretor da agencia AtivaWeb – é um pesquisador das redes sociais há muitos anos; recentemente ele detectou uma queda expressiva do engajamento nas redes sociais do ex-presidente Lula. Mais uma vez os fatos contradizem os números suspeitosíssimos que os institutos de pesquisas trazem.

O levantamento foi feito extraindo dados públicos das redes sociais Telegram, Tik Tok, Twitter, Facebook, Instagram o engajamento é contado de acordo com as interações que recebe na rede social para ser mais exato, a quantidade de curtidas e comentários que uma publicação recebeu. Vale mencionar que essas duas métricas do Instagram não são os únicos tipos de interação embora sejam as únicas contabilizadas.

Para dar um exemplo evidente no Facebook, Bolsonaro apresenta 14 milhões e 580 mil seguidores, enquanto o ex-presidente Lula tem apenas 4,9 milhões de seguidores. No Instagram essa distância é ainda maior, com Jair Bolsonaro tendo 19,9 milhões de seguidores enquanto Lula tem apenas 5,1 milhões.

Atualmente as redes sociais são uma das maiores fontes entretenimento digital que existe. Por isso que elas são acompanhadas por um número muito grande de pessoas, elas também são fonte de informação primária para o número cada vez maior de usuários, ou seja, ao invés de buscarem informações nos jornais, emissoras de TV e rádios muitos consumidores preferem se informar pelas várias redes sociais sobre qualquer assunto.

O fato concreto é que o presidente Jair Bolsonaro tem um número 5 vezes maior em todas as redes sociais analisadas que o ex-presidente Lula, a diferença no volume de seguidores entre as redes os dois presidenciáveis é notável para não dizer invejável mesmo e um fato importante Temos que chamar a atenção que o ex-presidente Lula perdeu nos últimos 30 dias 5.000 usuários no Telegram. Como Lula tem apenas 72.991 seguidores no Telegram, essa perda significa cerca de 7%o dos seus seguidores – em apenas um mês.

“Venho notando uma queda expressiva do perfil do Lula em todas as redes. O que pode apontar para um conteúdo pouco atrativo, uma espécie de ‘feijão com arroz’ , o que no mundo da marketing é muito ruim, por sua vez Bolsonaro se mantém líder em todas as redes sociais com índices satisfatórios e crescimento exponencial. Importante dizer que hoje as redes sociais são uma referência muito mais fidedigna para o mercado publicitário do que as próprias pesquisas. Tanto que muitas agências ao invés de investir em pesquisa de mercado para definir determinada estratégia ou ação, eles simplesmente buscam o digital influencer  que melhor se encaixa na sua estratégia. Não podemos esquecer que em 2018 Bolsonaro venceu as eleições sem recursos, sem coligação partidária e praticamente sem tempo de rádio e TV. Sua eleição se deveu prioritariamente ao seu desempenho nas redes sociais”, avaliou.

Compartilhe esse conteúdo

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA
mAIS