Irton Siqueira Torres é reeleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Marília

Continua depois da publicidade

Chapa liderada por Torres recebeu 97% dos votos da categoria

do Diário de Notícias Marília

O metalúrgico Irton Siqueira Torres foi reeleito presidente do sindicado categoria, que atualmente representa mais de cinco mil trabalhadores das cidades de Marília, Pompeia, Vera Cruz, Garça e Oriente. Chapa liderada por ele obteve entre os dias 12 de 13 de janeiro de 2022, conquistou 97% dos votos dos trabalhadores das indústrias metalúrgicas e oficinas do setor.Em entrevista ao Diário de Notícias Marília, o presidente reeleito explicou que a posse – programada para março – será administrativa em virtude das restrições sanitárias e os protocolos de segurança para evitar a proliferação da covid-19. “Estaremos registrando a ata e procedendo uma posse administrativa”, ressaltou. A proposta de Torres é seguir o trabalho na defesa dos direitos dos metalúrgicos e na ampliação dos direitos conquistados.

“A convenção coletiva dos metalúrgicos possui 92 cláusulas, sendo superior ao que consta na própria Consolidação das Leis do Trabalho, a CLT. Iremos continuar nesta luta, bem como combater a terceirização que, como houve ajustes na legislação, esta alternativa é uma ameaça à remuneração”, contextualizou. Como a legislação vigente autoriza a terceirização da atividade-fim, muitas linhas de produções em indústrias metalúrgicas estão sendo transferidas para terceirizados, que prestam serviços mediante contrato jurídico.

Outro problema recorrente na categoria, conforme informou Torres, é o não recolhimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).“Através de aplicativo no celular, o trabalhador consegue acompanhar se a empresa faz regularmente o depósito. Em caso de atrasos, nossa entidade pode ser acionada de modo anônimo, que, primeiro iniciaremos uma negociação para que a situação se regularize. Mas, se esta primeira abordagem não for suficiente, o nosso jurídico está preparado para entrar com ações e garantir os direitos dos trabalhadores”, considerou.

Compartilhe esse conteúdo

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA
mAIS