Projeto estrutural, a precisão econômica da sua obra

Continua depois da publicidade

artigo por Lorena Sabaini

O cálculo estrutural, mais conhecido como projeto estrutural, é uma das especificações da engenharia civil que passou a ocupar um espaço de protagonismo quando o assunto é obra. A partir dele, é possível estar viabilizando todas as compras de materiais que serão utilizados na obra, bem como, eventuais projetos complementares. Imaginamos uma obra que na primeira fase será concluída a parte baldrame (vigas-bases da superestrutura) e, em seguida, será dado início às passagens hidrossanitárias. Contudo, não se teve o conhecimento de um projeto estrutural. Dessa forma, quando chegar à fase hidráulica poderão ocorrer conflitos entre tubulações e as vigas-bases. Na maioria desses casos, a solução é drástica: quebra-se os baldrames para que, enfim, a tubulação possa passar.

Para que toda essa dor de cabeça não venha ocorrer, o cálculo estrutural – através de projeto – entra em cena logo na fase inicial. Isso significa que imediatamente após a definição de um projeto arquitetônico, os responsáveis pela obra devem contratar um engenheiro calculista. O calculista – assim como eu – é um profissional da Engenharia Civil ou da Arquitetura que se aprofundou nas disciplinas que regem a resistência dos materiais, na composição de concretos, em sistemas estruturais, estática, hiperestática e isostática.  

Em síntese, o cálculo estrutural está ligado à sustentação de toda a edificação, de modo econômica e eficiente.  Neste tipo de projeto, é estudado e elaborado a concepção dos elementos estruturais. Tais elementos, em conjunto, garantirão toda a estrutura da construção. Os elementos mencionados consistem em vigas, pilares e lajes. Sendo assim, cada elemento é dimensionado para sua viabilização em cada tipo de projeto. Portanto, a concepção estrutural visa a maior economia da obra, conferindo a segurança com eficiência, otimizando recursos e, evitando graves problemas. 

Cada projeto tem a sua concepção e, de acordo com as suas características, os elementos são dimensionados de modo seguro, justamente para garantir a economia para o cliente. Por exemplo, quando se desenvolve novas concepções arquitetônicas, como o conceito aberto, os vãos são grandes. O profissional especializado em cálculo estrutural consegue conferir a otimização na aquisição de aço, concreto, madeiramento, entre outras matérias-primas. Da mesma forma, é possível economizar nos custos com a mão-de-obra, pois o tempo do trabalho será otimizado em função do dimensionamento. 

Portanto, o calculista estrutural é o profissional responsável por todo cálculo de esforços, reações e deformações de uma estrutura.  É importante salientar que há limites e normativas que devem ser seguidas, como NBR 6118 – Estruturas de concreto armado. Esta norma é uma das bases que todo calculista deve abordar para o seu projeto.  Então, ao construir, lembre-se que o engenheiro calculista é o primeiro a ser chamado para colocar sua obra em pé.

Lorena Sabaini é engenheira civil formada pela Universidade de Marília (Unimar), diretora da FCA & Sabaini Engenharia, fone (14) 3316-7308.

Compartilhe esse conteúdo

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA
mAIS